Ministro da Infraestrutura debate desenvolvimento do Agronegócio Brasileiro

2 Mar 2020

O  presidente do SINDRATAR-SP, Carlos Trombini, participou de reunião conjunta promovida pelos Conselhos Superiores do Agronegócio e Infraestrutura, com a presença do Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. 


A pauta foi “Infraestrutura para o Desenvolvimento do Agronegócio Brasileiro”. O ministro fez questão de ressaltar que o presidente Bolsonaro deu continuidade a projetos que estavam em andamento no governo anterior. “A prorrogação antecipada dos contratos de concessão de ferrovias eram prioridades, estão acontecendo. Então houve uma continuidade no que diz respeito há infraestrutura, não houve nenhum susto, nenhum cavalo de pau, tudo que tinha sido planejado continua em andamento.”


Segundo ele, o Brasil pagou um preço muito alto por deixar ministérios que são eminentemente técnicos na mão de pessoas que não eram técnicas, e que  sabiam exatamente  o que fazer. “Nós perdemos tempo e nós não temos tempo a perder porque as oportunidades aparecem assim. Estamos vivendo um momento interessante, momento que  temos que capturar essas oportunidades, e ai não dá para ficar perdendo tempo e inventando crise. O que eu quero dizer é que não é fácil de certa forma conquistar o coração do investidor estrangeiro, tem muita gente no mundo que está tentando fazer a mesma coisa e nós temos que ser extremamente competentes para trazer o capital aqui para dentro.”


 O cenário de certa forma é interessante, porque é um cenário de encolhimento do mundo, o mundo está retraindo, observem que nós temos a previsão de PIB mundial mais baixa nos últimos dez anos, então o mundo está retraindo, está encolhendo, o mundo está sofrendo efeito da polarização política, da guerra comercial, do envelhecimento da população, as economias centrais estão respondendo a isso diminuindo taxa de juros e ai os nossos projetos de infraestrutura passam a fazer muito sentido, porque vai ser difícil encontrar projetos ai no mundo que remunerem às taxas que os nossos projetos remuneram, 8,9,10, 11% ao ano.

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe noTwitter
Please reload

Posts Em Destaque

Reunião do Grupo de Estudos de Temas Sindicais

February 6, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

June 25, 2020