Diretoria do Sindratar-SP toma posse

24 Jun 2019

 

Associados, presidentes de Sindicatos, autoridades, colaboradores, fornecedores e convidados prestigiaram no último dia 17 de junho, a solenidade de posse da nova diretoria do SINDRATAR-SP. Na oportunidade o presidente reeleito, Carlos Eduardo Trombini, resumiu as ações desenvolvidas ao longo dos quatro primeiros anos de mandato, ressaltando a formação do Conselho Nacional de Climatização.

 

Trombini destacou a modificação estatutária, que o reconduziu ao cargo por apenas mais dois anos. “Sou a favor da renovação e não da perpetuação do cargo. Fico mais dois anos a pedido, e nesses dois anos nosso grande objetivo será cuidar dos negócios.”

 

Segundo ele serão realizados eventos nos quais os empresários serão convidados a se manifestar em relação a uma política industrial a ser formatada para o setor. “Queremos trazer para o estado de São Paulo ou para o Brasil, empresas que não estão aqui hoje. Queremos ser um facilitador para as empresas. Nossa diretoria já está convidada a discutir o novo Sindratar, aquele que se preocupa com o desenvolvimento da informação e da tecnologia e produzir no Brasil. Com esse objetivo deixo uma promessa: se eu não conseguir duas empresas para começar a produzir no estado de São Paulo, vocês podem me chamar de incompetente.”

 

Representando o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, o 2º diretor Secretário, Vandermir Francesconi Júnior, parabenizou o trabalho do presidente Carlos Trombini à frente do Sindicato e colocou a Fiesp à disposição de todos. Segundo ele, com o fim da contribuição compulsória, os Sindicatos precisam buscar uma maneira de subsistir. “As empresas precisam que os Sindicatos sejam os grandes ofertadores de oportunidade de negócios e serviços, pois sem faturar as empresas e os Sindicatos não existem.”

 

Encerrando a solenidade, o presidente do Conselho de Administração da Abrava, Pedro Evangelinos, cumprimentou a todos os empreendedores e empresários sobreviventes. Ele lembrou a placa de granito que existe na Abrava com os nomes das 92 empresas fundadoras da entidade, das quais restam apenas 14. “Acredito no empresário local, no empresário brasileiro, porque ele continua sendo mais competente que todas as incompetências do governo.”

 

A noite foi encerrada com um coquetel de confraternização.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe no Facebook
Compartilhe noTwitter
Please reload

Posts Em Destaque

Reunião do Grupo de Estudos de Temas Sindicais

February 6, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

November 7, 2019

October 18, 2019